Seg, 25 Março, 2019  |

AdDP foi galardoada com dois Prémios nas IX Jornadas de Engenharia do Grupo AdP

2018-11-15

A AdDP recebeu o "Prémio AdP 100% Inovação", na categoria "Otimização e recuperação de recursos" e o "Prémio PEPE", no decurso das IX Jornadas de Engenharia do Grupo AdP que decorreram no dia 14 de novembro, na sede da AdP, em Lisboa. 

O "Prémio AdP 100% Inovação" foi atribuído ao projeto "Incorporação das lamas de clarificação de água da ETA de Lever na produção de cerâmicos", e entregue à equipa constituída pelo Diretor de Exploração José Viegas Neves e pelos técnicos Ana Costa, João Ferreira e Rita Reis. 

Esta estratégia de valorização do resíduo que a AdDP produz em maior quantidade - as lamas de clarificação de água- representa cerca de 90% da quantidade total de resíduos produzidos pela atividade da empresa e resultou de um projeto de I&D, iniciado em 2004, em parceria com a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP).

Desde 2006, que a AdDP envia as lamas da ETA de Lever para uma fábrica de modo a serem incorporadas na matéria-prima de cerâmicos, em vez de as depositar em aterro. A solução encontrada é de longe a mais ambientalmente correta, que se traduz num exemplo prático de "Economia Circular", e representa para a AdDP um custo inferior ao da deposição deste resíduo em aterro.

A acrescer a este facto, salienta-se que atualmente, as lamas incorporadas no fabrico de telhas, representam um retorno económico avaliado em cerca de 500.000 EUR. 

A AdDP acredita que este projeto contribuiu para uma estratégia nacional de economia circular e provou ser sustentável e potenciador de sinergias entre empresas de setores tão diversos no aproveitamento e valorização de resíduos, tratando-se de um projeto pioneiro de eco-inovação em Portugal.  

Por outro lado, a atribuição do "Prémio PEPE- Plano de Eficiência e Produção de Energia", relativo ao período 2017/2018, vem dar relevo ao trabalho desenvolvido pela equipa da AdDP constituída pelos tércnicos Alberto Afonso, Ana Cardoso e Ramiro Leão, no âmbito da eficiência energética. Resumidamente, este Plano organiza e calendariza ações, quantifica metas que possibilitem maximizar o aproveitamento energético dos ativos e recursos endógenos, e racionalizar os consumos de energia, contribuindo para a ecoeficiência da organização, bem como para a redução ou compensação das emissões dos Gases com Efeito de Estufa.

Os três objetivos principais desde Plano focam-se: 1) na redução dos consumos e ajustamento dos horários de consumo; 2) no aumento da produção própria de energia elétrica; e 3) na melhoria das condições de aquisição de energia elétrica. 

Resta dizer que a cerimónia foi presidida pelo Presidente do Conselho de Administração da AdP, João Nuno Mendes, na qual também estiveram presentes o Presidente do Conselho de Administração da AdDP,  José Machado do Vale, e os Administradores António Borges e João Pedro Neves.