seg, 15 julho, 2024  |

ETA de Lever recebe visitas no âmbito da Formação de Bombeiros

2024-06-17

Os recrutas dos Bombeiros Sapadores do Porto, Bombeiros Voluntários da Aguda e Bombeiros Voluntários de Valadares visitaram a Estação de Tratamento de Água (ETA). As visitas possibilitaram a aquisição de conhecimentos sobre o abastecimento de água, equipamentos, instalações e procedimentos de segurança.

O Curso de Formação Interna de Recrutas do Regimento Sapadores Bombeiros do Porto inclui uma unidade curricular de “Origens e Mananciais de Água”, na qual os recrutas têm a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre o abastecimento de água.

Neste sentido, a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Lever foi, mais uma vez, selecionada para marcar esta jornada, pois é a infraestrutura responsável pelo abastecimento da cidade do Porto e uma das mais importantes estações de tratamento de água da região, abastecendo cerca de um milhão e meio de habitantes, o que representa mais concretamente 85% da população abrangida pelo sistema AdDP.

Durante o dia de atividades, os 40 recrutas, acompanhados por membros mais experientes do Regimento de Sapadores Bombeiros, tiveram a possibilidade de observar e compreender melhor o sistema de abastecimento de água, bem como o controlo da qualidade realizado no laboratório.

No dia 15 de junho, os Bombeiros Voluntários da Aguda e os Bombeiros Voluntários de Valadares proporcionaram uma visita de estudo enriquecedora aos seus estagiários. A Escola de Infantes e Cadetes, acompanhada pelos bombeiros prontos, teve a oportunidade de explorar a Estação de Tratamento de Água de Lever, o Reservatório e o Túnel de Jovim. A atividade permitiu aos participantes validarem, na prática, os conhecimentos adquiridos em sala de aula nos módulos de hidráulica e eletricidade.

Ao longo da visita, os estagiários puderam observar de perto diversos tipos de equipamentos e instalações. Além disso, foi dado ênfase aos procedimentos de segurança necessários em caso de acidentes, incêndios ou outros incidentes, promovendo a adoção de boas práticas.
 
Este tipo de interação é essencial não só para a formação contínua dos futuros bombeiros, mas também para fortalecer a colaboração entre diferentes entidades e garantir uma resposta eficaz em situações de emergência.