Qui, 18 Abril, 2024  |

AdDP e Águas do Porto assinam protocolo para criação de Centro de Inovação e Conhecimento

2023-05-29

A AdDP e a CMPEAE – Empresa de Águas e Energia do Porto assinaram, no passado dia 4 de maio, um Protocolo de Cedência da Antiga Central do Sousa, com vista à criação do Centro de Inovação e Conhecimento.

Conscientes do seu papel como instrumento de desenvolvimento socioeconómico, a AdDP e a CMPEAE pretendem ser reconhecidas pela sua eficiência, competência, sustentabilidade e criação de valor para a região.

Estes objetivos representam, para estas entidades, a aposta no aprofundamento da aprendizagem e do conhecimento, como forma de otimizar os processos de investigação que potenciem a utilização eficiente dos recursos rumo à sustentabilidade.

Com esta parceria a AdDP e a CMPEAE, visam reforçar a coesão e a qualidade territorial através da musealização da Antiga Central do Sousa, que será convertida num Centro de Inovação e Conhecimento, com o objetivo de antecipar soluções em domínios cada vez mais atuais das políticas públicas ligadas ao círculo urbano da água, que respondam aos desafios das alterações climáticas, da economia circular, da eficiência energética, da economia 4.0 e da educação ambiental, através da investigação, da inovação e do desenvolvimento.

Considerada uma herança da Arquitetura Industrial do final do séc. XIX, a Antiga Central do Sousa encontra-se classificada pelo Ministério da Cultura, desde 2010, como monumento de interesse público, está na génese do abastecimento de água à região do Porto a partir do rio Sousa e Ferreira e funcionou durante quase cem anos (1886-1985), tendo sido desativada após a construção da Estação de Tratamento de Água de Lever.

Desta forma, a criação de um Centro de Inovação e Conhecimento contribuirá para a preservação deste património que faz parte da memória coletiva da região, e que comporta um inegável valor arquitetónico relacionado com a arqueologia industrial de finais do século XIX. O projeto, a desenvolver pela AdDP, respeitará e valorizará todas as pré-existências, bem como a integral manutenção das características do edificado e da sua área envolvente, o edifício deverá ser energeticamente neutro e sustentável.

A realização deste protocolo surge no seguimento da assinatura do Memorando de Entendimento, pela AdDP e os municípios do Porto e de Gondomar, e que foi homologado pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, no passado dia 2 de julho de 2021, com vista à conversão da Antiga Central do Sousa num Centro de Inovação e Conhecimento.