Dom, 31 Maio, 2020  |

Dia Mundial da Água e COVID-19

2020-03-22

Este ano a AdDP vai assinalar o Dia Mundial da Água (22 de março) de uma forma completamente diferente do habitual, não vamos celebrar com as crianças das escolas, nem realizar ações com os nossos municípios, mas vamos continuar a garantir um serviço essencial para o bem-estar da população, o fornecimento de água em qualidade e quantidade.

Neste contexto de pandemia de COVID-19 declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e após a adoção de um Plano de Contingência, a AdDP como empresa responsável pelo abastecimento de água à região do Grande Porto, integrou medidas excecionais de gestão de risco para garantir a segurança e a fiabilidade dos nossos serviços de abastecimento a 1,7 milhões de pessoas residentes nos 22 municípios que a empresa serve.

A AdDP assegura o fornecimento deste bem essencial 24 horas por dia, 7 dias por semana, e lembra que mais de 140 profissionais trabalham diariamente para garantir o abastecimento público de água com fiabilidade.

Este Plano de Contingência visa assegurar a continuidade da atividade e dos serviços essenciais da empresa e manter as funções vitais da sociedade num período de epidemia global. Nesse sentido, estão identificados todos os trabalhadores habituais e respetivos substitutos por forma a garantir o melhor abastecimento de água aos municípios que serve e, simultaneamente, assegurar a proteção individual dos colaboradores da empresa.

A Organização das Nações Unidas (ONU) elegeu como tema para o Dia Mundial da Água 2020, a água e alterações climáticas – duas realidades que estão indissociavelmente ligadas.

Os eventos climáticos extremos estão a provocar a escassez e a poluição da água. Os seres humanos precisam de água para sobreviver, assim como todo o sistema económico do qual dependemos. Neste contexto, os planos de ação para combater as mudanças climáticas devem ser integrados em diferentes setores e coordenados entre fronteiras, de modo a efetuarmos uma gestão segura e sustentável da água.

Não podemos deixar ninguém ficar para trás, devemos concentrar os nossos esforços para incluir as pessoas que foram marginalizadas ou ignoradas. Os serviços de água devem atender às necessidades dos grupos marginalizados, que devem ser ouvidos nos processos de tomada de decisão. Os marcos regulatórios e legais devem reconhecer o direito à água para todas as pessoas, e o financiamento suficiente deve ser direcionado de maneira justa e efetiva àqueles que mais precisam.

Estas premissas integram a promessa central da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: à medida que o desenvolvimento sustentável avança, todos devem beneficiar.

Não podemos esperar. Todos nós temos um papel a desempenhar e na AdDP #EstamosON